3 de junho de 2019

Concreto leve x Concreto pesado: você sabe qual a diferença?

Um dos ingredientes fundamentais da mistura do concreto é o agregado, um tipo de material sólido e inerte que se junta à água e ao cimento no momento de preparação da massa. Saiba mais como diferenciar o leve e o pesado.

um bloco de concreto no primeiro plano com foco e no segundo vários blocos de concreto

Um dos ingredientes fundamentais da mistura do concreto é o agregado, um tipo de material sólido e inerte que se junta à água e ao cimento no momento de preparação da massa. É a partir do tipo de agregado que conseguimos dividir o concreto em leve ou pesado. Confira no artigo a seguir quais as diferenças entre os dois tipos.

Como diferenciar o concreto leve do concreto pesado?

Enquanto a densidade do concreto convencional varia de 2.300 a 2.500 kg/m³, o peso específico do concreto leve fica abaixo de 2.000 kg/m³. Isso é possível pela substituição dos agregados convencionais, como brita e areia, que são mais pesados, por agregados leves, como argila expandida, vermiculita, isopor ou EVA, ou, ainda, pela incorporação de bolhas de ar no concreto.

Já o concreto pesado tem esse nome porque sua massa específica varia de 3.300 a 3.850 kg/m³, ou seja, cerca de 50% a mais de massa que o convencional. Esse ganho ocorre devido ao acréscimo na massa de agregados naturais mais densos, que entram no lugar da brita ou areia comum. Os mais frequentes são hematita, barita e magnetita, mas também podem ser usados limonita, limalhas de ferro e até mesmo esferas de aço.

Quais as aplicações do concreto leve e do concreto pesado?

De forma geral, o concreto leve não é utilizado em obras estruturais.  Ele é indicado para isolamento térmico em lajes de cobertura e terraços, enchimentos de pisos, rebaixamento de lajes, fabricação de pré-moldados, entre outros. A solução também é vantajosa quando é necessário vencer grandes vãos, como em pontes, lajes e coberturas, bem como nos elementos flutuantes, como docas e plataformas petrolíferas, pois a leveza garante maior potencial de flutuação.

Já o concreto pesado é frequentemente usado na construção de anteparos radioativos, sendo útil em paredes de obras como usinas nucleares com aceleradores de partículas e reatores atômicos. O concreto pesado também é utilizado em lajes de subpressão (abaixo do nível da água do lençol freático), bases, barragens e contrapesos de grandes embarcações e pontes. Esse tipo de concreto foi aplicado em obras de destaque no Brasil, como a usina nuclear Angra 1 e os hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein.

Quais as vantagens do concreto leve e do concreto pesado?

Além da vantagem da leveza, o concreto leve também apresenta desempenho térmico e acústico superior ao do concreto convencional. Para o usuário final, isso representa menor custo e mais conforto na habitação. Uma desvantagem, no entanto, é que ele tem desempenho mecânico e aderência às armaduras menores que o convencional. A elasticidade também é menor, o que pode ocasionar maiores deformações para estruturas.

Já o concreto pesado tem mais resistência mecânica, durabilidade e proteção contra radiações com energia elevada, como raios-X, raios gama e nêutrons (bombas de cobalto) em hospitais e usinas nucleares.

Já sabe escolher qual o melhor concreto para a sua obra? Escreve nos comentários com qual dos dois você tem mais costume de trabalhar.


Deixe uma resposta

  • Veja Também

    Quer receber conteúdos/novidades
    gratuitamente
    no seu e-mail?