3 de outubro de 2018

Retração do concreto: o que é e como evitar

Além da questão estética, que nesse momento deve ser a menor das suas preocupações, as fissuras por retração acabam comprometendo toda a construção, ocasionando a diminuição do tempo de vida da estrutura construída, aumentando custos de manutenção.

Uma construção bem executada depende de vários fatores, como a qualidade dos materiais utilizados, incluindo aqueles que compõem o concreto, a umidade do ar, o local da concretagem, dentre outros. Levando em conta tantos temas que iremos passar a abordar aqui em nosso blog, um deles é de fundamental importância: a retração do concreto.

Mas o que isso significa? Acompanhe nosso post e saiba como evitar esse fator que pode colocar toda sua obra em risco.

O que é retração do concreto?

Retração do concreto é a diminuição do seu volume devido à perda de água ao longo do processo de cura do concreto. Esta perda ocorre, principalmente, por evaporação antes do fim do processo de cura. Esta redução de volume gera as fissuras de retração e, por este motivo, é tão importante realizar a molhagem da peça nos primeiros dias após a concretagem. Neste caso, devido a uma falha de processo, a água, por ter a menor densidade dos materiais componentes do concreto, tenderá a subir para superfície e poderá evaporar sob a presença de sol e vento. Esse mecanismo normalmente é o responsável pelas fissuras que são comumente observadas em construções de concreto.

Além da questão estética, que nesse momento deve ser a menor das suas preocupações, as fissuras por retração podem comprometer a durabilidade da construção, ocasionando a diminuição do tempo de vida da estrutura construída, aumentando custos de manutenção.

Tipos de retração do concreto

Existem vários tipos de retração e explicaremos as principais:

  • Plástica;
  • Hidráulica.

Retração plástica

Sendo a mais comumente observada, a retração plástica se dá pela evaporação rápida da água do concreto, que foi exposta pelo fenômeno da exsudação. Esta rápida saída da água do concreto gera tensões na superfície e, como o concreto ainda não endureceu, não terá nenhuma capacidade de resistir às tensões, que causam as fissuras, “rasgando” a superfície do concreto. Esse fenômeno ocorre pouco antes do que chamamos de “pega”, o início do endurecimento do concreto. Como ocorre na fase plástica do concreto, dá-se o nome de retração plástica.

Esse fenômeno ocorre quando o concreto é exposto a algum dos seguintes fatores:

  • Calor excessivo;
  • Baixa umidade relativa do ar;
  • Ventos fortes.

Todo concreto irá retrair nesta fase plástica, uns mais outros menos, mas podemos  protegê-lo dos impactos negativos reduzindo sua exposição aos fatores citados acima bem como iniciando o processo de cura tão logo possível. Este tipo de retração somente ocorrerá nas primeiras horas após o lançamento do concreto na peça em construção e, normalmente, as fissuras ocorrerão em sentidos aleatórios.

Retração hidráulica

A retração hidráulica ou por secagem se dá pela redução do volume do concreto quando já se encontra em seu estado endurecido. Uma parte da água contida no concreto, que não evaporou, se mantém em seu interior para continuar com o mecanismo de hidratação do cimento e assim desenvolver a propriedade de resistência do concreto endurecido.

Normalmente, ocorrem dias depois que o concreto foi lançado na peça em construção. Esta retração pode gerar efeitos desagradáveis.

Como evitar e reduzir os efeitos da retração

Uma das principais consequências da retração hidráulica são as indesejáveis e perigosas fissuras. E o primeiro ponto que deve ser observado é a realização de uma cura eficiente do concreto, mantendo o concreto sempre úmido, hidratado, mesmo dias após a sua concretagem. A cura nas primeiras horas inibe as fissuras por retração plástica e a cura por dias seguintes, inibe as fissuras por retração hidráulica. As fissuras que ocorrem por retração hidráulica, normalmente irão aparecer dias depois da concretagem e apresentam direção bem definida.

Existem diversas formas de executar o procedimento de cura: por aspersão de água, cura com produtos químicos, mantas geotexteis, dentre outros. Todas com o mesmo objetivo, hidratar ou manter hidratado o concreto nas primeiras horas e dias pós concretagem. Também existem outras maneiras de redução de danos, como a utilização de expansores.

O que achou? Conta pra gente os assuntos que quer ver por aqui!

Até a próxima!


Deixe uma resposta

  • Veja Também

    Quer receber conteúdos/novidades
    gratuitamente
    no seu e-mail?